Vigéssimo nono (29) capitulo.- O parto.- Same Heart feat. One Direction.

4 meses depois

Pov. Betina

Já estávamos indo urgente pro hospital, Laís estava quase chorando de ansiedade e Amanda tentava acalma-a junto de Harry e Niall, Liam abraçava Marcelle e a mesma quase não se aguentava em pé. Eu sofria de tanto que queria chegar logo La. Zayn deixava seu nervosismo transparecer assim como todos ali. Gabrielly teve complicações e Louis nos avisou que o medico falou que se não tivesse o parto agora a criança não resistiria. Logicamente Lou permitiu e nos ligou dizendo para virmos pra Londres em menos de 24 horas, já que Gaby começou as contrações ao 12:00 e agora de noite começaria o parto. Chegamos la já de noite meia hora antes do procedimento começar. Lou estava na sala de espera com lagrimas nos olhos e as mãos tremendo, tanto do frio quato de nervosismo, junto dos primos de Gaby. Corri e abracei Lou que retribuiu se levantando.

-Oh meu Deus como eu precisava de vocês aqui!- Ele disse abraçando todos já com lagrimas descendo no seu rosto.- E se alguma coisa acontecer? E se ela não resisti? E se ela perder a criança?- Ele disparou apavorado. Laís entendendo o lado dele apenas o abraçou e disse:

-Calma vai da tudo certo se Deus quiser ok? Pare de pensar assim porque se no final de tudo certo eu te mato por me fazer ficar preocupada a toa.- Rimos e ele pareceu relaxar nos braços de Laís.

-Então podemos vê-la?- Zayn perguntou e todos olhamos pra ele.-Que foi? No filme Space Girl elas ficaram com a amiga na hora das contrações!- Ele se defendeu e olhamos pra ele tipo ‘What the fuck?’ e ele riu.

-Porra Zayn vira homem.- Harry disse e todos que prendiam a risada soltaram em disparo. Ali na sala de espera todos olhavam pra gente como se tivéssemos infringindo alguma Lei mas pouco me importava.-Mas podemos vê-la?- Repetiu a pergunta e Lou balançou a cabeça.

-Aham mas só dois!- Ele respondeu e olhou pra todos. As meninas cumprimentavam os primos de Gaby e os meninos olhavam pra cara de Lou. EU fui dizer pelo menos um ‘oi’ pra cambada porque sabia que ficaria entre os meninos quem iria entrar no quarto de Gaby. Passou alguns minutos e todos já estávamos discutindo pra ver quem iria entrar la. Lou já era um dos escolhidos e julgava por cada desculpa de nós para ver quem entraria com ele. Zayn dissera que era o melhor amigo dela e Amanda já interveio dizendo que era a mais próxima de Gaby e que isso tornara ela sua melhor amiga. Laís disse que era a mais sensata e que iria falar coisas para ajuda Gaby na hora ‘H’ para que ela se senti-se bem –LOU RELEVOU ESSA DESCULPA- . Liam discutia com Laís porque ele era o mais responsável do que todos e que ele merecia ir. Niall disse que levaria comida pra ela para que a mesma se descontraísse e assim diminuiria a dor pensando em outras coisas – EU RI – Já Marcelle tentava acalmar Liam e separar ele da discussão com Laís e já havia desistido de tentar entrar la com Gaby porque não teria nada para falar. Harry dizia que ele ia entrar e pronto, não dava uma desculpa nem nada só mandava calar a boca quem lhe perguntasse o que ele iria fazer la. Eu já estava sentada e como Marcelle já havia cedido nessa batalha. Os primos só riam da nossa –idiota e desnecessária- conversa. Por fim Lou falou o tão esperado resultado kk.- eu vou entrar la com ..- Fez uma pausa dramática merecedora do Oscar ~ Lê respirando sarcasmo.- Harry.- Ele dois se abraçando e comemorando, momento fofo mas injusto. Os outros tinham argumentos melhores.

-o que?- Zayn explodiu e separou os dois que pulavam se abraçando e olhou feio pro Louis e depois pro Harry. – Não Não e Não, eu entrarei ali e pronto.- Ele disse decidido e emburrado.

-Ok vamos.- Louis o puxou e os dois saíram da sala sobre os protestos de Harry e os risos de todos.

Bom agora é só esperar.

Pov. Louis

Eu estava mais que nervoso, meu estomago embrulhado e sentia um frio subir costela a cima toda vez que pensava em alguma merda. Caminhávamos depressa pelo corredor até a sala 102 que era a da Gaby. Logo quando entramos um aperto enorme tomou-me conta de um jeito inesplicavel, minhas pernas fraquejaram que eu tive de me segurar no Zayn pra ficar em pé, uma cena nada agradável pra mim se formava a minha frente: Gabrielly chorava e esticava a cabeça pra frente enquanto segurava a mão da enfermeira que fazia cara de dor mas não a largava de jeito algum. Deu pra perceber que as contrações era fortes e constantes agora. Não tinha a visto desde quando ela entrou nessa sala, so falava com o medico pra saber dela. Não tinha coragem o suficiente pra entrar la com ela porque precisava de força e só os meus amigos nessa hora podiam me dar, na que os primos da Gaby não fosse amigos mas eu precisava dos meus meninos – os da 1D pra quem não entendeu.- eu corri pra beirada de sua cama e ela abriu os olhos molhados pelas lagrimas, no momento eu me odiava por te-la deixado sozinha nesse momento, olhou pra mim com os olhos brilhando e deu um sorriso de canto enquanto eu pegava em sua mão, a outra, por mais difícil que isso se tornara pra ela por causa da dor. Eu me aproximei e depositei um beijinho na sua bochecha me agachando do seu lado e ficando bem próxima dela.

-Minha lindinha eu to aqui com você!- Eu sussurrei e ela deu um risinho tipo se segurando pra não falar nada. Eu revirei os olhos rindo, até nessas horas a Gaby ia me dar um patada? Kk.

-Eu sei Louis!- Ela riu, eu ri junto.- Queria que tivesse aqui antes!- Ela confessou olhando pra cima e enterrando a cabeça no travisseiro, fechando os olhos e apertando minha mão.-Jesus.- Ela quase gritou e respirou fundo e pesado.- Caralho tira logo de mim.- Ela praticamente gritava com a enfermeira que cedera o lugar do lado de Gaby para Zayn.

-Mas 5 minutos!- Ela disse apavorada, do jeito que eu conheço Gaby ela já tinha gritado muito com a moça, além de palavrões pra coitada.- Vocês vão ter que sair.- Ela nos avisou já entrando com a equipe que iria fazer o parto. Gaby apertou forte minha mão o que me fez gemer de dor baixinho.

-Ele fica.- Ela disse brava e me puxando pra ela, eu ri e fechei os olhos.

-Moça ..-

-Nada, ele fica e pronto.- Gaby mais brava impossível, a mulher suspirou irritada mas mesmo assim deu um sorriso forcado.

-Ta ok mas ele – Apontou pro Zayn que sorriu ingênuo.- Sai!- Mandou e o sorriso de Zayn se desfez, ele apenas beijou a testa de Gaby e sussurrou algo pra ela e saiu de cabeça baixa. Ele me afastaram um pouco e começaram a falar e fazer coisas com ela, eu me desconcentrei de tudo e apenas olhei pra ela que suava e fechava os olhos constantemente. Ela, mesmo assim, continuava linda. Eu sorri orgulhoso de mim mesmo por escolher tão bem.  Mas Eu não escolhi mas sim meu coração e ele estava mais certo do que nunca, ela me deu uma coisa que hoje não iria querer de outra mulher,mas com ela tudo parecia diferente porque era ela, sim ELA meu amor. Ela era minha e eu tinha orgulho disso. Abaixei a cabeça sorrindo feito bobo e me perdi no planeta dos meus pensamentos. Só ‘acordei’ quando senti uma mulher me empurrando pra fora da sala, eu tentei protestar mas foi em vão, ela só disse:

-Fique calmo aconteça o que acontecer, ela terá complicações e das graves!- Me avisou antes de fechar a porta na minha cara. Meu coração disparou e doía dos meus pensamentos. Senti meu rosto se entristecendo e as lagrimas caindo no meu rosto antes sorridente. Eu me sentei no chão de frente pra porta e fiquei escutando os gritos de Gaby e me sentindo cada vez mais mal. Um medico passou por ali e me tirou pelos braços, eu não tinha mais forças para impedi-lo. Cheguei na sala de espera onde todos estavam e abracei o primeiro que estava pela frente, Harry. Ele me aconchegou em seus braços e ficou dizendo pra mim ficar calmo e pra falar o que houve pra ele. Eu apenas afundei meu rosto em seu peito e chorei mais, Harry era mais alto então meu rosto se encaixava em seu peito sempre que eu precisava.

-Ela .. – Solucei e ele me afastou um pouco pra olhar em meus olhos agora vermelhos tenho certeza.

– Ela o que Lou?- Ele perguntou apreensivo mas tentando parecer calmo pra mim.

-Ela esta tendo ..- Funguei e afundei de novo meu rosto mas dessa vez na sua curva do pescoço.- Complicações e a medica me expulsou da sala porque acho que acontecerá algo. Ai meu Deus Hazza.- Eu disse  e ele passava as mãos na minha costa a fim de fazer aquele choro se calar.

-Calma Boo Bear ela vai ficar bem tenho certeza, vem vamos orar por ela!- Ele me deu um beijo na bochecha e me puxou pela mão até os outros que me olhavam curiosos e nervosos.

-o que aconteceu Louis?- Zayn veio com os dedos entrelaçados entre eles mesmos e eu olhei pra baixo.

-Esta tento complicações demais.- Eu disse voltando a lagrimas sentindo os meus olhos arderem de verdade e a na garganta entalar um nó quase impossível de se por pra baixo.

– Toma liga pra sua mãe! Ela vai saber o que te falar nessa hora de grande aflição.- Marcelle me deu seu celular me abraçando e fazendo carinho no meu cabelo. Eu me afastei devagar dela e peguei o celular discando o numero do celular da minha mãe.

Narrador on.

 Enquanto Jay, mãe de Louis, lhe falava coisas reconfortantes, Harry pegou a Mão de Zayn e Amanda e ele começou uma oração que lhe havia sido ensinada na infância por sua mãe, ela lhe dizia sempre que em horas de grande aflições, como essa, em vez de murmurar canta! E foi isso que ele fez, todos se aproximaram e eles oravam para que tudo ficasse bem e que Deus com suas próprias mãos cuidasse de Gaby e que no final seu nome seria glorificado por cada milagre operado ali na sala de parto. Louis desligou o celular chorando feito bebê e se juntou ao grupo que orava intensificando o nome de Deus e Gaby por Harry. Ele fechou os olhos apenas deixando fluir em seu mente a oração.

Na sala de parto Gabrielly perdia muito sangue e o parto foi feito exclusivamente normal já que seu corpo não era compatível com o tamanho do bebê o que faria cortar algo do mesmo se resolvessem fazer cesariana. Ela já havia tomado 2 anestesio e agora não sentia nada mas os médicos já estavam desesperados em busca de uma salvação para que a garota não sangrasse muito, já havia tirado parte do bebê mas ainda havia a outra parte, e se continuasse desse jeito, a perda de sangue seria fatal para a mãe.

Pov. Harry

Eu apenas falava o que vinha na cabeça implorando para que aquilo fosse o bastante para salvar em oração Gabrielly.

-Senhor amado joga por terra qualquer enfermo senhor para que o parto seja bem sucedido e não haja perda de nada pra essa família que acabara de ser construída senhor , só você sabe o que passa na cabeça de todos e o que vai acontecer, se for o pior nós glorificamos pois sabemos que foi de ti senhor então peço que qualquer mal seja repreendido em nome de Jesus e se o que for para acontecer acontecerá da tua forma pai amado. Lava em teu sangue todo espírito de macumba, feitiçaria ou inveja senhor da vida dessa Garota e de Louis e do bebê para que possa ser tudo purificado e seu nome será exaltado quando tudo acabar e der certo. Repreende também os olhos invejosos e as línguas maus dizentes senhor. – Continuei com a oração que minha mãe me ensinara.- Amém.- Abri meus olhos e vi que todos choravam, TODOS repetindo. Meu olhos ardiam e eu abracei Amanda para consola-la. Minhas lagrimas saiam atordoadas. Mas elas se intensificaram mais ainda quando um senhor apareceu la se dirigindo a nós tirando suas luvas e mascara do rosto. Ela entrelaçou as mãos abaixo do peito e olhou pra nós com o olhar baixo e ‘triste’. Meu coração disparou e eu levantei ficando atrás de Louis, que já tremia e olhava apreensivo pro senhor.

-Então vocês são família da senhorita Braga?- Ele perguntou.

-Sim, quer dizer eu sou noivo e eles são amigos.- Louis respondeu se esquecendo dos primos.- o que houve doutor?- Eu abracei de lado ele fechando os olhos suspirando pesado.

-Bom o parto foi feito com sucesso! Parabéns garoto nosso mais novo papai oficialmente.- Louis suspirou aliviado do meu lado e eu deixei escapar um sorriso contente o abraçando e parabenizando.- Mas ..- Todos que comemoravam o olharam curiosos.- como o senhor sabe o corpo de Braga era incompatível com o da criança assim que fizemos a cirurgia ela perdeu muito sangue e ..- Parou e lançou um olhar triste sobre nós, eu me pus a chorar com Louis que soluçava e já esperava o pior. Todos, os que não eram amigos os conhecido, nos olhavam com pena e tristes.- Infelizmente ela ..

Continua no próximo capitulo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s